A_esquerda_ante_o_colapso_da_civilización_industrial

InicioContidosAutorPrólogoGrazasReseñasBibliografíaAnexosCitasPresentaciónsContactoConségueo

Diferenzas

Isto amosa as diferenzas entre a revisión seleccionada e a versión actual da páxina.

Enlazar a esta vista de comparación

Both sides previous revision Previous revision
Next revision
Previous revision
prologo [2015/07/15 07:27]
casdeiro
prologo [2015/10/27 19:22] (actual)
casdeiro [«Decrescimento (também) para marxistas»]
Liña 7: Liña 7:
 Um fantasma percorre o mundo. Com certeza, percorre Europa, mas uma afirmação como essa seria hoje insuficiente, quando os satélites e as suas ondas irradiam continuamente para manterem o planeta tele-comunicado. Esse fantasma ainda não tem nome. Alguém chama-o de Decrescimento, alguém sugere etiquetas amplas, como ecologia radical ou profunda, alguém qualifica-o, mais suavemente, de apenas outro mundo possível. O esperável seria saudá-lo como mais um camarada, e entendê-lo como uma extensão da justiça social e a distribuição das riquezas naturais, embora convenha caminhar com cautela, visto que se acusa esse fantasma de não ser promovido por um autêntico grupo organizado e combatente, mas por apenas um corpúsculo de hippies come-flores. Um fantasma percorre o mundo. Com certeza, percorre Europa, mas uma afirmação como essa seria hoje insuficiente, quando os satélites e as suas ondas irradiam continuamente para manterem o planeta tele-comunicado. Esse fantasma ainda não tem nome. Alguém chama-o de Decrescimento, alguém sugere etiquetas amplas, como ecologia radical ou profunda, alguém qualifica-o, mais suavemente, de apenas outro mundo possível. O esperável seria saudá-lo como mais um camarada, e entendê-lo como uma extensão da justiça social e a distribuição das riquezas naturais, embora convenha caminhar com cautela, visto que se acusa esse fantasma de não ser promovido por um autêntico grupo organizado e combatente, mas por apenas um corpúsculo de hippies come-flores.
  
-//[[http://www.15-15-15.org/webzine/2015/07/15/decrescimento-tambem-para-marxistas/|Segue a ler na revista 15/15\15.]]//+//[[http://www.15-15-15.org/webzine/2015/07/15/decrescimento-tambem-para-marxistas/|Segue a ler na revista 15/15\15]] (completo)// 
 + 
 +//Segue a ler en Sermos Galiza: ([[http://www.sermosgaliza.gal/opinion/teresa-moure/decrescimento-tambem-marxistas-1/20151017174654041648.html|1ª parte]]) ([[http://www.sermosgaliza.gal/opinion/teresa-moure/decrescimento-tambem-marxistas-2/20151023194759041815.html|2ª]])//